Vício em games é considerado distúrbio mental pela OMS

“...passem mais tempo com seus filhos, para que eles sintam mais a alegria de crescer", essa frase não foi dita por um psicólogo ou médico, foi uma declaração recente da empresa TENCENT dona do jogo CLASH ROYALE e outros.


Preocupada com o crescente número de crianças e jovens viciados em games, a empresa, que somente com o jogo HONOR OF KINGS arrecada 1 bilhão de reais por mês, resolveu limitar o tempo de jogo na China, crianças até 12 anos só podem jogar durante 1 hora, e dos 12 aos 18 anos de idade os games estão limitados a 2 horas por dia.

Essa, na verdade, é uma preocupação mundial. O governo da Coreia do Sul proibiu os games de meia-noite até as 6 da manhã para menores de 18 anos e o Japão envia uma advertência para os que passam mais que um determinado tempo jogando.

No consultório cresce cada vez mais o número de pais preocupados com seus filhos. O jogo pode deixar meu filho agressivo? Quantas horas por dia meu filho pode jogar? Essas são apenas algumas das inúmeras dúvidas cada vez mais frequentes.

Cada caso deve ser avaliado individualmente pois não há nenhum problema em um jovem estar empolgado com um game porém, algumas características podem indicar a necessidade de um olhar profissional: descontrole da frequência, intensidade e duração de jogo, preferir os games a qualquer outra atividade, continuar jogando mesmo quando há evidentes prejuízos pessoais em sua vida. Esses são alguns sinais de que seu filho pode estar precisando de ajuda.

A inclusão do Distúrbio de Games na classificação internacional de doenças cria um cenário muito positivo para o tratamento das doenças ligadas à internet pois permite tratamentos mais adequados, serviços mais especializados e nos dá uma ideia mais clara da linha tênue que separa a compulsão da diversão.

Fonte:

https://icd.who.int

www.clashroyaledicas.com.br

Posts Recentes
Arquivo
Siga
  • Facebook Basic Square

+55 (21) 98050-8080